Carreira

Oi oi Pessoal!

Tudo bem por aí?

Você já ouviu falar na Carreira em Y, W ou T? São tipos de plano de carreira que podemos escolher para galgar alguns cargos dentro das empresas. Hoje vamos falar um pouquinho de cada uma. Certamente, ter um plano de carreira bem estruturado faz toda a diferença na nossa vida profissional. Assim sendo, fique atento e  identifique a que mais se encaixa com o seu perfil!  Então vamos lá!

Carreira em Y:

No momento em que escolhemos a nossa profissão, temos como objetivo o sucesso e o dinheiro, não é mesmo!? Posteriormente, a gente vai amadurecendo e percebendo o que faz ou não sentido na nossa jornada. Nesse meio tempo, a gente vai estudando e crescendo na empresa. É provável que durante o nosso desenvolvimento profissional, a gente se depare com um cargo de gestão. E agora? Se eu gostar de liderar equipes, ótimo! Se não….. o que eu faço? Foi pensando nesse impasse que foi criado o termo: carreira em Y. De conformidade com a carreira em Y, chegará um momento na nossa evolução profissional que daremos de cara com uma bifurcação. Nessa bifurcação teremos que escolher entre o cargo de gestão ou um cargo de especialista técnico.

Só para exemplificar, o cargo de gestão é aquele em que o líder faz o gerenciamento de equipe através de relacionemos interpessoais, motivação, treinamentos, desenvolvimentos e cobranças. Já o cargo de especialista técnico é aquele que o profissional inova, cria e desenvolve produtos e serviços na sua área de especialidade.  Por exemplo: Um engenheiro elétrico que trabalha numa multinacional pode escolher entre gerenciar uma equipe de eletricistas e engenheiros ou desenvolver novas tecnologias para o bom desempenho da rede elétrica de alta tensão. Seja como for, os dois cargos possuem o mesmo nível gerencial e salarial. A escolha deve ser feita de acordo com o perfil do profissional e não pela imposição da empresa e dos colegas de trabalho.

Carreira em W:

Nesse tipo de carreira, nós não precisamos escutar: Ou você escolhe a gestão, ou você escolhe a área técnica. Na carreira em W, podemos escolher ser os dois. Podemos ser especialistas técnicos fazendo a gestão de equipe da área escolhida. Da mesma forma, podemos ser gestores estudando para ser especialista técnico da área que gerenciamos. Ou seja, há uma flexibilidade maior para o colaborador ser generalista. Isto é, ele pode atuar em diversas frentes de trabalho dentro do mesmo setor. Em virtude de termos esse dinamismo maior do que a carreira em Y, devemos desenvolver muitas competências. Precisamos ter um mindset de crescimento com uma flexibilidade cognitiva e a capacidade de aprender, despender e reaprender altíssimos. Além disso, precisamos ter uma visão holística e sistêmica de todo o processo. Em outras palavras, devemos estudar, trabalhar, estudar, trabalhar, estudar, trabalhar, estudar e trabalhar. Rsrsrs.

Uma outra vantagem da carreira em W é a interação entre os setores da empresa. Podemos navegar entre outras áreas. Por exemplo: Posso ser uma psicóloga especialista em RH atuando como gerente de projetos de expans’ão da empresa. O relacionamento interpessoal dentro da organização é de extrema importância. Assim sendo, o network entre setores, filiais, parceiros e fornecedores funcionam como uma forma de interação interdisciplinar para alcançar o sucesso e a satisfação dos clientes. Não precisamos ficar presos numa única profissão, ou num único setor. Podemos ser multicarreiras em multisetores. 

Carreira em T:

Logo depois da mudança de olhar da carreira Y para a carreira em W, ou seja, da carreira de especialista para a generalista, começou-se uma discussão de qual seria o melhor. Em consequência disso, criou-se o modelo de profissional T-Shaped. O Profissional T-shaped é aquele que possui uma carreira em T. Ou seja, é um profissional especialista e generalista. Ao mesmo tempo que o colaborador é especialista num assunto, ele possui vários conhecimentos relacionados para atuar como parceiro do negócio. A linha vertical do T significa a especialização do profissional. A linha horizontal do T significa a generalização do profissional. Por exemplo: Vamos imaginar um profissional de Marketing Digital. Ele pode ser especialista em SEO e trafego pago e generalista em storytelling, branding, design, usabilidade, inboud marketing, entre outros. 

Atualmente, a carreira em T é a mais valorizada entre as grandes empresas, pois o profissional T-shaped possui várias habilidades multidisciplinares que ajudam na criatividade para desenvolver novos produtos e solucionar problemas complexos. É importante lembrar, que a carreira em T exige do profissional T-shaped não só as hard skills, mas também as soft skills. Sendo assim, se prepare de forma técnica e comportamental para a nova tendência do mercado. 

E aí? Consegui identificar qual é o tipo de carreira que se encaixa no seu perfil?

Se quiser desenvolver o profissional T-shaped que existe dentro de você é só mandar uma mensagem que vamos ficar muito felizes em te ajudar!

Obrigada pela sua companhia! 

Tenha uma excelente semana! 

Até semana que vem!

Lembre-se: O autoconhecimento é primordial para seu sucesso!