Carreira

Olá Pessoal!!!!

Alguma coisa já saiu errada no seu trabalho? Não sei você, mas várias coisas já deram errada na minha trajetória profissional. Por isso, vou compartilhar com vocês o que podemos fazer para contornar isso em 4(quatro) passos:

  1. Identificar

Primeiramente devemos verificar o que aconteceu e qual é a origem do erro. Muitas vezes nós olhamos superficialmente para o fato e enxergamos só o resultado final. Desse modo, precisamos detectar o problema atrás do problema, ou seja, achar a causa, descobrir qual foi a parte do projeto onde o erro se instalou ou onde ele começou a ser gerado. O mais importante dessa fase é pensar nos fatos sem julgamento. Por isso, não adianta fazermos suposições, é preciso investigarmos o erro e o motivo técnico que o ocasionou. A clareza das etapas da tarefa é fundamental para identificar o ponto mais facilmente e agilizarmos os ajustes.

  1. Aceitar

Em segundo lugar, um ponto importante, se fizermos uma análise psicológica, é o abalo emocional. Inicialmente, tendemos a acusar o outro, apontar culpados e portanto, nos fazermos de vítima. Esse comportamento só trará prejuízo para nós. O que deve ser feito é assumir a culpa quando somos culpados e direcionar os acontecimentos para a solução. Embora, tenha casos que não somos o culpado, o foco para a solução é o que fará a diferença na recuperação do nosso estado emocional. A aceitação do erro é crucial para nosso crescimento profissional e pessoal. Todos nós erramos e todos nós vamos errar novamente! O erro é natural! Ficar triste, aborrecido e até irritado também faz parte. Logo após a identificação dos sentimentos, devemos levantar a cabeça e lembrar que o ainda temos muito trabalho a fazer para corrigir o acontecido. 

  1. Corrigir

O terceiro passo é solucionar o problema. A união da equipe é sem dúvida um potencializador de resolução. Pensar de forma criativa, ter um mindset de crescimento e usar as habilidades adquiridas nos ajudam na correção dos fatos. Neste momento o foco na solução é o principal objetivo. Inegavelmente, atitude é a palavra. Não é o momento de ainda apontar culpados e nem de ficar ressentido pelo erro. De fato, devemos pedir ajuda e escutar as opniões dos nossos colegas de trabalho. Sempre existem pessoas que podem nos auxiliar e consequentemente nos direcionar para uma melhor conclusão. A correção não só amplia nossa percepção do processo, mas também nos traz novos insight para futuros produtos. Resolver é prioridade máxima. 

  1. Aprender

Lembram que na semana passada falamos em aprender, desaprender e reaprender na habilidade da flexibilidade cognitiva? Então, é isso mesmo! Sempre temos oportunidades de aprendizagem em todos os momentos, lugares e conversas. Mesmo no assunto que achamos que temos o domínio total. Preste atenção, vou te contar um segredo e espero que você não fique triste: Nunca saberemos tudo! Nesse sentido, somos eternos aprendizes! E isso nos traz uma paz imensa, ou seja, o grau de cobrança diminui e o cérebro se abre para novas oportunidades. Pense nisso e experimente a sensação de liberdade! Depois do erro e da ajuda das outras pessoas, saímos mais inteligentes e evoluídos de uma situação desagradável. Assim sendo, não tenha medo de errar!

Por fim, pense em alguma situação que você tenha errado no seu trabalho e refaça, de forma imaginária, todo o acontecimento utilizando esses 4(quatro) passos! 

Vou adorar se você quiser me contar depois! 

Obrigada pela atenção! 

Fiquem atentos que na semana que vem vamos falar sobre saúde mental no trabalho: Burnout.

Lembre-se: O autoconhecimento é primordial para seu sucesso!