Carreira

Oi Pessoal!

Hoje vamos dar continuidade as 10 habilidades mais  importantes para um profissional do futuro. A saber, segundo o Fórum Econômico Mundial.

Anteriormente, na semana passada, falamos sobre:

  1. Resolução de problemas complexos;
  2. Pensamento crítico;
  3. Criatividade;
  4. Gestão de pessoas e 
  5. Coordenação de equipes.

Se você ficou com alguma dúvida ou não leu ainda, corre lá e depois volte aqui para concluir!

Nessa parte II, falaremos sobre bom senso na tomada de decisão, orientação para serviço, flexibilidade cognitiva, negociação e inteligência emocional. Vamos direto ao assunto!

  1. Bom senso na tomada de decisão

Essa habilidade é capacidade de conseguirmos examinar o maior número de informações e estatísticas com a finalidade de encontrar melhores soluções para gerar mais resultados em pouco tempo. Em outras palavras, juntar todas os dados e fazer uma análise crítica, levando em consideração todas as possibilidades, assim como escolher a que vai agregar mais de forma ágil e não apenas de forma assertiva. 

  1. Orientação para serviço 

É a inclinação para ajudar os outros, dentro da empresa, por algo maior do nós mesmos. Antigamente, o salário estava no topo das coisas que motivavam os trabalhadores a fazerem algo pelos outros e também para organização. Agora a missão e o propósito são os principais motivadores. Alinhar a nossa missão e propósito com a cultura organizacional, conforme o chamado FIT CULTURAL, é de extrema importância para servir ao outro. Solucionar problemas e contribuir para o sucesso do outro gera mais satisfação e acima de tudo, felicidade.  

  1. Flexibilidade cognitiva

A flexibilidade cognitiva é a capacidade de ampliar o nosso modo de pensar, principalmente, imaginando e enxergando novos caminhos. Criar soluções e expandir nossos interesses, faz com que a gente saia da zona de conforto e consequentemente, ganhe outras oportunidades. Sendo assim, precisamos de um mindset de crescimento para desenvolver essa habilidade. Portanto, o segredo é: Aprender, desaprender e reaprender. 

  1. Negociação

É a habilidade de fazer negociações e conciliações com clientes, colegas, gestores e da mesma forma com a equipe. Não só negociar financeiramente, mas também as questões do dia a dia. Questões relacionadas as diferenças do trabalho, prazos, processos e tudo no relacionamentos de ganha-ganha. Ou seja, entender seu limite e o limite do outro para fazer acordos favoráveis aos dois lados. 

  1. Inteligência emocional

Estudada e desenvolvida por Daniel Goleman, a IE possui 5 etapas: Identificar nossas emoções, lidar com as nossas emoções, nos automotivarmos, identificarmos as emoções dos outros e por último, lidarmos com as emoções dos outros. Essa habilidade é a principal, pois a Inteligência Artificial ainda não criou nenhuma máquina que saiba utilizar esses 5 pontos para se relacionar com alguém. 

Certamente a inteligência emocional vai muito além dessas 5 etapas. Essa habilidade já foi bastante falada aqui no blog pela Vivian. Sem dúvida, vale conferir as dicas mias profundas que ela escreveu! Confere lá! 

Agora que completamos as 10 habilidades, você pode escolher qual vai querer desenvolver primeiro. Lembre-se que não é um passe de mágica! Afinal, precisamos de muita dedicação e persistência. 

Se precisar de ajuda é só me falar!

Obrigada pela sua companhia até aqui! 

Fiquem ligadinhos que na semana que vem vamos falar sobre o que fazer quando algo dá errado no nosso trabalho. 

Lembre-se: O autoconhecimento é primordial para seu sucesso!